Frete Internacional Dispara Impactando Preços No Brasil

Economia Transportes by Mirian Gasparin – 21 de dezembro de 20200

A Associação Brasileira dos Importadores e Distribuidores de Pneus (Abidip) iniciou uma mobilização com outras entidades dos diversos setores que importam produtos do exterior para denunciar o aumento abusivo do frete internacional.

O custo médio para transporte de um container que sempre oscilou em torno de US$ 2,3 mil subiu para US$ 7,3 mil com impacto direto nos preços dos alimentos e produtos importados, ou que dependem de matéria prima do exterior para fabricação.

Segundo o presidente da Abidip, Ricardo Alípio da Costa, há indícios da formação de cartel por parte dos armadores que dominam o mercado internacional de frete. Ele explica que no início da pandemia o trânsito mundial de containers caiu vertiginosamente, derrubando os preços. “Mas a partir de julho, com a retomada das atividades na maioria dos países, toda a demanda reprimida que existia no comércio internacional precisou ser escoada, as tarifas de frete dispararam e não recuaram mais, com prenúncio de novos aumentos para 2021”.

Para Alípio da Costa, é preciso agir rápido porque a situação está ficando insustentável para muitas atividades econômicas. “Neste momento em que a cotação do dólar está bem elevada, o aumento abusivo do frete gera ainda mais preocupação, repercute direta ou indiretamente em toda a cadeia nacional de consumo ameaçando o controle inflacionário”, afirmou.

No caso específico dos pneus, mesmo os fabricados no Brasil dependem de insumos importados, como o aço. Anderson Heiderscheidt, gerente executivo da GF Pneus, associada da Abidip, lembra que toda a logística interna de insumos, alimentos, medicamentos e produtos em geral no Brasil é feita por caminhões. “O pneu é o terceiro item mais caro no custo de manutenção de um caminhão, portanto, a elevação do seu preço tem grande impacto no custo total do transporte interno de mercadorias”.

Para Humberto Gabriel Cantu, Presidente do Grupo Level, o aumento do frete internacional será facilmente perceptível pela população em geral na troca de pneus do automóvel. Segundo ele, “o jogo de pneus de um carro popular que antes girava na faixa de mil reais já subiu cerca de 30% e pode custar em breve cerca de R$ 2 mil com este aumento do frete internacional”.

A Abidip aponta três possíveis soluções para procurar conter a oscilação abusiva no frete. A primeira delas seria o governo federal formalizar denúncia na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre possível cartel entre os armadores. A outra proposta mais emergencial para compensar a disparada do frete seria a implantação imediata de uma antiga reivindicação dos importadores, para que o governo retire o valor do frete da base de cálculo do Imposto de Importação. De acordo com a Abidip esta proposta tem amparo na legislação tributária. A terceira medida que poderia evitar a escalada de preços no Brasil, segundo os dirigentes da associação, seria a redução temporária do IPI de produtos importados até que o preço do frete se normalize.

Os importadores de pneus informaram que pretendem levar essas reivindicações ao ministro da economia, Paulo Guedes. “Estamos convidando todos os dirigentes de entidades representativas de setores dependentes da importação para agendarmos uma audiência conjunta sobre esse assunto com o ministro”, finaliza.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *